Lamentando pelo brinquedo de plástico brilhante

Lamentando pelo brinquedo de plástico brilhanteNo sábado, nós levamos as crianças ao circo pela primeira vez. No primeiro momento, elas ficaram fascinadas e encantadas - e foi muito divertido vê-las experimentar os sinais e os sons de um circo pela primeira vez.

No intervalo, um monte de crianças voltaram aos seus lugares com vários brinquedos diferentes e itens que foram vendidos como lembranças no circo. Havia um brinquedo em particular que tinha uma luz giratória, que chamou a atenção de nossas crianças.

Este brinquedo de plástico parecia legal no auditório escuro, mas não era nada comparado ao preço que eles estavam pedindo por ele. Explicamos isso aos nossos filhos e optamos por comprar um algodão doce em vez do tal brinquedo.

Quando começou a segunda seção, um de nossos filhos não assistia ao espetáculo. Em vez disso, a criança estava completamente focada no fato de que as crianças em torno de nós tinham o tal brinquedo de plástico brilhante e ela não tinha.

Por 15 minutos, a criança permaneceu sentada e lamentando porque ela não tinha o seu próprio brinquedo de plástico brilhante... completamente ausente de todas as acrobacias incríveis, cores e coreografias acontecendo no picadeiro abaixo.

Quando estávamos caminhando de volta para o nosso carro quando o circo acabou, eu percebi que uma imagem pungente era de que nós muitas vezes fazemos assim em nossas próprias vidas. Em vez de desfrutar a beleza da vida que está bem na frente de nós, ficamos lamentando por conta de algo que alguém tem é nós não temos.

E, então, lamentamos, reclamamos e sentimos pena de nós mesmos porque não temos um brinquedo de plástico brilhante. No processo, deixamos de ver as bênçãos bem debaixo de nossos narizes - se pudéssemos parar de reclamar o tempo suficiente para apreciá-las! Tudo seria tão diferente.

Vamos parar de lamentar e reclamar por não ter o que alguém tem, e começar a ser grato pelo que já temos. Como já aconteceu na minha vida, quando eu comecei a procurar coisas para agradecer, eu percebi que a lista é quase interminável.

Um comentário:

  1. Linda mensagem! belas verdades que fazem parte do nosso cotidiano de filhos mal agradecidos que não temos olhos para enxergar que até mesmo o sopro de vida que carregamos são empréstimos da misericórdia divina. E aprender a ser grato por tudo, é o caminho. Abraços

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.