Como ter mais controle, parte 1

Como ter mais controle, parte 1Como o dinheiro ou a energia nuclear, o controle pode ser usado para o bem ou para o mal. Você pode usá-lo para prejudicar, suprimir ou destruir vidas. Ou você pode usá-lo para ajudar as pessoas, aumentar sua renda e melhorar o mundo ao seu redor.

O controle negativo, destrutivo dá ao controle um mau nome. No entanto, o controle positivo e construtivo é essencial para uma vida de sucesso. Não ter controle sobre o seu trabalho, família ou a vida leva ao fracasso.

Quando você não está no controle de sua esfera de atuação, você sente o estresse, medo e frustração.
Quando você está no controle, você faz o progresso, desfruta do seu trabalho e alcança o sucesso.
Ter um melhor controle de si mesmo, do seu tempo, carreira, negócios, equipamentos, computadores, casamento, família, propriedade pessoal, maus hábitos e assim por diante, é muito mais fácil quando você entender e aplicar esses cinco fatos sobre controle.
 
O controle é a maior diferença entre o sucesso e o fracasso.
  1. O controle consiste em três partes: Iniciar, mudar e parar.
  2. Seus problemas de controle são baseados em suas fraquezas com inicio, mudar ou parar.
  3. Se você tentar controlar as pessoas ou as coisas fora de sua esfera de atuação, você falhará.
  4. Para ter sucesso, você deve permitir outros controlá-lo.
Neste primeiro de cinco artigos, cobrimos o primeiro fato.

1. O controle é a diferença entre sucesso e o fracasso

O que é controle?

Se alguém manipula uma máquina do tamanho de um carro ou uma pequena como uma máquina de escrever, ou até mesmo uma caneta, se é confrontado com os problemas de controle.
Um objeto não tem nenhuma utilidade para alguém, se ele não pode ser controlado. Assim como um dançarino deve ser capaz de controlar o seu corpo, assim também deve um trabalhador em um escritório ou fábrica ser capaz de controlar o seu corpo, as máquinas do seu trabalho e, até certo ponto, o ambiente ao seu redor.

Leia também: 13 Razões Porque Você Nunca terá Sucesso

A principal diferença entre o "trabalhador" em um escritório ou uma fábrica e um executivo é que o executivo controla mentes, corpos e a colocação de comunicações, matérias-primas e produtos; os trabalhadores controlam, em sua maioria, suas ferramentas imediatas.

Considere dois diferentes proprietários de restaurante.

Marcos é dono de um restaurante italiano e Paulo é dono de um restaurante francês. Marcos gosta de conversar com os clientes, enquanto Paulo gosta de melhorar suas operações.
Marcos contrata um contador para lidar com sua contabilidade, enquanto Paulo fica até mais tarde para descobrir como fazer sua própria contabilidade. Marcos contrata um advogado para escrever as políticas de funcionários e mantê-lo longe de problemas legais. Paulo vai para um seminário de direito do trabalho, escreve suas próprias políticas de funcionários e tem um advogado para verificar sobre isso.
Marcos acredita que sua personalidade vai manter as pessoas voltando, enquanto Paulo decide que a boa comida e os garçons bem treinados irão manter as pessoas voltando.
Marcos não tem ideia de como cozinhar, limpar a cozinha ou equilibrar as contas. Ele só pode contratar pessoas experientes para fazer esses trabalhos. Ele deve se dobrar para mantê-los no trabalho, apesar de suas más atitudes.

Paulo e seus cozinheiros inventam suas próprias receitas e as mantem em um livro. Paulo estabelece listas de controle para o pessoal para a criação de tabelas, limpeza e assim por diante. Ele também gosta de treinar cozinheiros inexperientes, garçons e outros funcionários.

Quem está em melhor controle? Quem está fazendo um lucro melhor? Se as pessoas de topo de Marcos parar de trabalhar para ele, o que vai acontecer com o seu restaurante? Se as pessoas de topo de Paulo sair, o que vai acontecer com o seu restaurante?

Outro exemplo

Duas jovens, Dirlene e Suely, são contratadas por um grande hospital no mesmo dia. Elas são contratadas para escrever relatórios médicos que explicam o tratamento dos pacientes; para que o hospital possa cobrar a taxa das empresas de plano de saúde.

Dirlene decide ser um robô e simplesmente digita o que está na sua frente. Um dia, seu computador dá pau. Ela chama o técnico e pinta às unhas até que o computador é consertado. Ela não tem ideia do que ela está escrevendo e ela não consegue entender os termos médicos. Ela decide fingir que é uma língua estrangeira. Ela digita cada palavra colocada em frente a ela sem usar os atalhos do computador. Ela produz 20 relatórios por dia.

Suely quer mais controle de sua posição. Bem como a digitação dos relatórios, ela aprende sobre o computador. Ela lê as telas de ajuda para aprender os atalhos do programa. Ela aprende a copiar e colar grandes seções de texto e outras ações de economia de tempo. Ela produz 30 relatórios por dia.

Quando o computador dá pau, Suely observa cuidadosamente o técnico e faz perguntas para que ela saiba o que fazer da próxima vez.
Suely encontra um dicionário médico na sala de arquivos e começa a buscar os termos em seus relatórios. Ela paga o almoço para uma enfermeira para que ela possa perguntar sobre os procedimentos médicos. Ela ainda ouve áudios sobre as regras do código dos planos de saúde.

Quem está em melhor controle de seu trabalho? De sua carreira?

Um dia, Dirlene digita um relatório sobre um paciente de um ano de idade que recebe tratamento para a doença de Alzheimer. Ela digita exatamente e envia-o para o plano de saúde. Nesse mesmo dia, Suely está digitando um relatório de imunização de um homem de oitenta anos de idade com catapora. Ela percebe que algo está errado é envia de volta para a enfermeira. A enfermeira percebe que os nomes dos pacientes foram trocados.

Outro dia, o computador de Dirlene estraga. Ela fica sabendo que o técnico de informática não está disponível e pede para ir para casa. Suely ouve o pedido e se oferece para consertar o computador, e conserta.
Quem é o funcionário mais valioso? Quem deve receber a próxima promoção? Se o negócio fica mais lento, que vai manter o seu emprego?

Certos sintomas mostrar o quão bem você controla o seu trabalho.

10 sinais de que você não está no controle de seu trabalho

  1. Facilmente fatigado ou exausto
  2. Área de trabalho é confusa e desorganizada
  3. O trabalho não é interessante
  4. Facilmente estressado
  5. Precisa de ajuda constante
  6. Não vê nenhuma maneira de melhorar o desempenho
  7. Facilmente confundidos por outros durante o trabalho
  8. Com frequência pensando em parar
  9. Freneticamente reage a situações de emergência
  10. Você não pode conceber uma maior produtividade

10 Sinais de que você está no controle de seu trabalho

  1. Energizado e motivado
  2. Área de trabalho é limpa e organizada
  3. O trabalho é interessante e agradável
  4. Sente-se desafiado, não estressado.
  5. Efetivamente supervisiona a si mesmo
  6. Constantemente procurando maneiras de melhorar
  7. Raramente confuso durante o trabalho
  8. Pensando com frequência em mais responsabilidade
  9. Racionalmente responde a emergências
  10. Você tem boas ideias para aumentar a produtividade

Em uma escala de 1 a 10, sendo 10 no total controle, o quão bem você controla o seu trabalho? Sua vida familiar? Suas posses? Seus hábitos pessoais? O seu sucesso?

Recomendações

  1. Faça uma lista de todos os seus deveres, responsabilidades e áreas de sua vida.
  2. Avalie o controle de cada um em uma escala de 1 a 10.
  3. Elaborar um plano para tomar um pouco mais de controle de cada um.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.